terça-feira, 6 de junho de 2017

Análise: TOC Weekly Shonen Magazine #26 (Ano 2017).


Rebuliço Só Mais Para Frente


escrito por Diego Felipe

Seria muita ignorância dizer que não temos novidades se aproximando na Weekly Shonen Magazine... em breve teremos a estreia do anime de Tsurezure Children (na televisão), do filme animado de Seitokai Yakuindomo (nos cinemas), temos os novatos que estão estreando com frequência (poucos emplacam)... Mas parece que o rebuliço, aquela agitada, só vai ocorrer mesmo após o fim de Fairy Tail e o retorno de Kindaichi Shounen no Jikenbo R do hiato... ou ainda se algum novato lançado esse ano enfim conseguir se estabilizar. Sem mais delongas, vamos à Table of Contents.


TOC Weekly Shonen Magazine #26 (2017):
Takino Yumiko (Capa Física)
Runway de Waratte (Capa Digital, Página Colorida de Abertura, Novo Mangá, 63 pg.) (capítulo 01)
01. Domestic na Kanojo (capítulo 142)
02. Baby Steps (capítulo 427)
Ohayou Survive (Pré-Rank) (capítulo 06)
03. Tsurezure Children (capítulo 143)
04. Fuuka (capítulo 157)
05. Hajime no Ippo (capítulo 1184)
Nanatsu no Taizai (Página Colorida, 28 pg.) (capítulo 219)
06. Fumetsu no Anata e (capítulo 26)
07. Daiya no Ace - Act II (capítulo 81)
08. Fairy Tail (capítulo 537)
09. Real Account (capítulo 117)
10. En En no Shouboutai (capítulo 81)
11. Seitokai Yakuindomo (capítulo 425)
12. Tokyo Revengers (capítulo 14)
Tsue Petit Mahou Tsukai ♀ no Bouken no Sho (Pré-Rank) (capítulo 04)
13. 8-gatsu Outlaw (capítulo 22)
14. DAYS (capítulo 201)
15. Rakuraku Shinwa (capítulo 08)
16. Senryuu Shoujo (capítulo 34)
17. Hoshino、Me o Tsubutte。 (capítulo 56)
18. Rankers High (capítulo 17)
HiGH&LOW g-sword (Minissérie) (capítulo 08)
Ahiru no Sora (Ausente) (pausado no capítulo 560)
Kindaichi Shounen no Jikenbo R (Em hiato até a edição #31) (*)

LEGENDA
(*) - Numeração do capítulo não identificada

TOC Weekly Shonen Magazine #27 (2017):
- Capa Física: Yuuna Taira & Kurumi Takahashi
- Capa Digital, Página Colorida de Abertura: Tokyo Revengers (31 pg.) 
- Página Colorida: Real Account (26 pg.)
- Páginas Extras: Runway de Waratte (42 pg.)
- Ausente: Ahiru no Sora
- Em hiato: Kindaichi Shounen no Jikenbo R (até a edição #31)

TOC Weekly Shonen Magazine #34 (2017):
- Fim: Fairy Tail

A capa física da edição foi estampada pela cantora pop e idol, membro do grupo STU48 Kenkyuusei. Já a capa digital, as páginas coloridas de abertura e algumas páginas extras foram para o primeiro capítulo de Runway de Waratte, estreante da vez. E pelo que parece os editores estão confiantes demais nas possibilidades deste novato conseguir vingar. Bem, boa sorte ao autor e que Runway de Waratte tenha um destino melhor do que a maioria dos novatos recentes. Vale lembrar que a outra página colorida foi para o pilar Nanatsu no Taizai, atualmente a obra com melhor nível de vendas de volumes da revista.

Apesar de estar em seu oitavo capítulo lançado, HiGH&LOW g-sword não está sendo ranqueado... na verdade, pra ser mais específico, eu diria que seu ranqueamento é facultativo. Pode ser ranqueado para quem achar que está valendo, mas vosso autor não ranqueará a obra nas análises, no entanto. Já os novatos Ohayou SurviveTsue Petit Mahou Tsukai ♀ no Bouken no Sho que estão em seus sexto e quarto capítulos respectivamente, só passarão a ser ranqueados a partir das respectivas edições em que forem lançados seus oitavos capítulos.

Os únicos ausentes da edição foram Ahiru no Sora e Kindaichi Shounen no Jikenbo R. Ahiru deve retornar à revista em breve, mas Kindaichi, por sua vez, continuará em hiato até a edição #31 e terá uma grande novidade a ser anunciada na edição de seu retorno (ainda não sabemos do que se trata). Bem, chega a ser satisfatório saber que na maioria das vezes não é grande a quantidade de mangás que fica ausente ou em hiato na Weekly Shonen Magazine.

A ordem dos mangás ranqueados da vez foi encabeçada por Domestic na Kanojo, que continua em uma situação tranquila na revista. Não é raro ver o mangá de Kei Sasuga receber páginas coloridas, ainda mais na época de lançamento de novos volumes. O nível de vendas dos volumes é mais que satisfatório e a recepção ainda é positiva, o que garante que a obra seja desenvolvida até onde a autora pretender.

Se na edição passada Baby Steps abriu o bottom, dessa vez a obra dá o pulo do gato e fica com o segundo lugar. Esses pulos do gato nem são surpreendentes, haja visto que é comum que muitos mangás da Weekly Shonen Magazine variem demais suas posições. Embora ultimamente o mangá de tênis tenha passado a receber um menor nível de destaque, a obra continua segura na revista, sem ter de lida com nenhuma ameaça.

A terceira posição ficou para o gag mangá Tsurezure Children. Falta pouco menos de um mês para a estreia do anime de Tsurezure Children (a estreia será em 04 de julho). Não é um anime que está recheado de expectativas ou que demonstra um elevado potencial comercial (ao menos aparentemente), mas também não deve ser sinônimo de um prejuízo dos grandes. Quanto ao mangá, ele vende em média 70 mil cópias por volume. Não estou muito otimista quanto a uma melhora nesse nível de vendas por causa do anime, mas acredito que esse nível atual já é bom o bastante para que o mangá esteja seguro no plantel.

No limbo do esquecimento, mas em situação ainda confortável, Fuuka ficou com a quarta colocação. Kouji Seo mantém uma boa relação com os editores (ao menos até onde se sabe) e isso contribui para que ele continue desenvolvendo a obra pelo tempo que julgar suficiente. No entanto, ainda assim, não vejo Fuuka se estendendo por um período muito longo, acredito que a obra tem boas chances de ser finalizada até o fim de 2018.

Na quinta posição está o grande veterano Hajime no Ippo. Chega a ser interessante notar como há um tempinho Hajime no Ippo costumava aparecer com frequência quase que absoluta em posições na parte do meio ou na parte de baixo da ordem de leitura. Porém, recentemente, o mangá de boxe tem aparecido em posições mais elevadas (na edição anterior mesmo foi o quarto mangá entre os ranqueados).

Depois de ter ganho as páginas coloridas de abertura da edição anterior, Fumetsu no Anata e aparece na sexta colocação entre as obras ranqueadas desta edição. Ainda estou a espera de dados para apurar como foi/será o nível das vendas do segundo volume, mas fica a torcida para que tenha ocorrido pelo menos um pequeno aumento. O primeiro volume conseguiu vender um pouco mais que 100 mil cópias após pouco mais de dois meses de lançamento.

O sétimo lugar da vez ficou para o pilar Daiya no Ace - Act II, que segue em uma situação extremamente confortável na line-up, o que já não é novidade para mais ninguém, não é mesmo, caros leitores? Já a oitava colocação ficou para Fairy Tail, que mais uma vez ficou abaixo de Nanatsu no Taizai e Daiya no Ace - Act II na ordem de leitura. O mangá de Hiro Mashima está a oito capítulos de seu fim (natural) e, mesmo não estando mais em seu auge, Fairy Tail ainda rendia/rende bastante em aspectos comerciais. Inclusive, dificilmente a obra deixará de ser explorada após o último capítulo a ser lançado na edição #34. Vale lembrar que Hiro Mashima já declarou ter planos para uma próxima obra.

O nono lugar ficou para Real Account. A posição na revista até que é boa, ficou no Top 10... mas o que mais chama a atenção mesmo é que na próxima edição Real Account ENFIM ganhará uma página colorida. Após mais de vinte edições com capítulos em preto e branco, finalmente Real Account volta a receber uma página colorida. Com relação à sua permanência, Real Account não corre riscos de cancelamento por ora. Ou seja, se o autor preferir prosseguir com a obra ele tem liberdade por ora.

Em décimo lugar, ou seja, fechando o Top 10, está o promissor En En no Shouboutai, cuja média de vendas está estável na marca de 130 mil cópias por volume. O mangá vira e mexe recebe páginas coloridas e destaque por parte dos editores. É uma das esperanças para os próximos tempos da revista, ainda mais considerando as boas chances de se expandir comercialmente através do comércio de gadgets e de uma possível adaptação em anime. Em décimo primeiro lugar está o gag mangá Seitokai Yakuindomo. Falta pouco mais de um mês para a estreia do primeiro filme da obra nos cinemas. Quanto ao mangá, ele continua em uma situação bem tranquila na revista, sem risco algum de cancelamento.

Mais uma vez abaixo do Top 10 mas acima do bottom, Tokyo Revengers, que ficou com a décima segunda colocação se mostra um novato do qual não se espera muita coisa. A obra ainda depende de um bom nível de vendas em seu primeiro volume para se manter, mas caso o resultado seja considerado insatisfatório pelos editores as chances de Tokyo Revengers ser mais um novato ceifado pelo cancelamento passam a ser muito grandes.

Na porta do bottom quem aparece é o mangá de beisebol 8-gatsu Outlaw. Este novato, no entanto, não tem muitas chances de permanecer na revista, ainda mais levando em conta suas péssimas vendas no lançamento de seu primeiro volume. Os editores tinham muita expectativa com a obra, mas tal expectativa não foi atendida, embora o mangá fosse mesmo promissor. Fica o aguardo pela data em que obra será cancelada.

Quem abriu o bottom nessa edição é o mangá de futebol DAYS. Embora não seja raro ver a obra aparecer no bottom, o fato é que DAYS está em alta com seu público, ainda que a um nível moderado. Os resultados que o anime trouxe para o mangá foram satisfatórios, o que fez com que uma continuação do anime fosse anunciada, embora mais novidades sobre o assunto não tenham surgido desde então. Para todos os efeitos o importante é que DAYS está seguro.

Nessa edição tivemos um novato sendo ranqueado pela primeira vez... e logo no bottom: Rakuraku Shinwa. A obra aparece na parte baixa da ordem de leitura logo em seu oitavo capítulo. Bem, ainda é cedo para dizer se Rakuraku Shinwa correrá riscos ou não de cancelamento, é preciso esperar pelas próximas edições. Mas mesmo que levemos "apenas" a ordem de leitura em consideração e não os ranqueamentos, Rakuraku apareceu numa posição baixa antes mesmo de seu décimo capítulo... resumindo: nessa edição Rakuraku entrou com o pé esquerdo.

A décima sexta colocação ficou para o novato Senryuu Shoujo, que não apresentou um nível de vendas satisfatório após o lançamento de seu primeiro volume. Pode-se dizer que Senryuu é um dos alvos para ser cancelado em breve, pelo menos caso não tenha um aumento no nível de vendas (missão bem complicada). Em décimo sétimo está Hoshino、Me o Tsubutte。, que começou a aparecer com mais frequência no bottom recentemente, mas não chega a correr riscos de cancelamento, pelo menos por ora. Leva-se em conta que o nível de vendas dos volumes é razoável, que a Shonen Magazine não está conseguindo emplacar novatos com facilidade, que Hoshino ainda mantém uma boa recepção interna e ainda o destaque o mangá recebe ganhando páginas coloridas em períodos próximos ao lançamento de novos volumes.

No décimo oitavo lugar está o novato Rankers High, que é uma opção bem clara de cancelamento para a próxima leva. Se na edição passada Rankers High só ficou acima de Ahiru no Sora, dessa vez não teve o mangá de basquete para evitar que a obra ficasse em último lugar não só entre as obras ranqueadas mas na ordem de leitura em si. A única dúvida que resta é... quando exatamente a obra será cancelada? Bem, é possível que isso aconteça antes de Fairy Tail acabar naturalmente.


SITUAÇÕES DOS MANGÁS

PilaresDaiya no Ace - Act II, Nanatsu no Taizai
Seguros e Estáveis: Ahiru no Sora, Baby Steps, DAYS, Domestic na Kanojo, Enen no Shouboutai, Fuuka, Fumetsu no Anata e, Hajime no Ippo, Hoshino、Me o Tsubutte, Kindaichi Shounen no Jikenbo R, Real Account, Seitokai Yakuindomo, Tsurezure Children
Em Busca de Estabilização: Ohayou Survive, Rakuraku Shinwa, Tokyo Revengers, Tsue Petit Mahou Tsukai ♀ no Bouken no Sho
Pilar em Reta Final: Fairy Tail
Em Risco de Cancelamento: 8-gatsu Outlaw, Rankers High, Senryuu Shoujo
- Duração de Curto Prazo: HiGH&LOW g-sword


Bem, galera, assim termina a análise da edição #26 da Weekly Shonen Magazine.
Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

onload='emoticon()'