terça-feira, 16 de maio de 2017

Análise: TOC Weekly Shonen Magazine #23 (Ano 2017).


Um Pilar Perto do Fim

escrito por Diego Felipe

A notícia é recente mas já é de quase uma semana... então boa parte dos leitores já deve estar sabendo qual o pilar que me referi no título que está para ser finalizado muito em breve. A Shonen Magazine vai se despedir de uma obra muito importante para os tempos recentes, ainda que em atual estado de desgaste. Bem, vamos logo à análise.

TOC Weekly Shonen Magazine #23 (2017):
Rena Takeda (Capa Física)
En En no Shouboutai (Capa Digital, Página Colorida de Abertura) (capítulo 78)
Rakuraku Shinwa (Pré-Rank) (capítulo 05)
01. Baby Steps (capítulo 424)
Hajimesyacho Monogatari (One-shot, 42 pg.)
02. Real Account (capítulo 114)
03. Seitokai Yakuindomo (capítulo 422)
04. Fuuka (capítulo 154)
05. Senryuu Shoujo (capítulo 31)
Ohayou Survive (Pré-Rank) (capítulo 03)
06. Fairy Tail (capítulo 534)
07. DAYS (capítulo 198)
08. Tokyo Revengers (capítulo 11)
09. Tsurezure Children (capítulo 140)
10. Rankers High (capítulo 14)
11. 8-gatsu Outlaw (capítulo 19)
12. Daiya no Ace - Act II (capítulo 78)
HiGH&LOW g-sword (Minissérie) (capítulo 06)
13. Fumetsu no Anata e (capítulo 23)
14. Nanatsu no Taizai (capítulo 216)
15. Hajime no Ippo (capítulo 1181)
16. Hoshino、Me o Tsubutte。 (capítulo 53)
17. Ahiru no Sora (capítulo 557)
Ore no Zasshi de Kaitekure! (One-shot)
Domestic na Kanojo (Ausente) (pausado no capítulo 139)
Kindaichi Shounen no Jikenbo R (Em hiato até a edição #31) (*)

LEGENDA
(*) - Numeração do capítulo não identificada

TOC Weekly Shonen Magazine #24 (2017):
- Capa Física: Hinako Sakurai
- Capa Digital, Página Colorida de Abertura: Daiya no Ace - Act II
- Página Colorida: Tsue Petit Mahou Tsukai ♀ no Bouken no Sho (Novo Mangá, por Awa Bako, 25 pg.)
- One-shot: Kiss & Cry, por Ikeda Yuuki (40 pg.)
- Ausente: HiGH&LOW g-sword
- Em hiato: Kindaichi Shounen no Jikenbo R (Até a edição #31)

A capa física e digital foram estampadas por Rena Takeda, atriz e modelo que já posou para a revista em muitas outras oportunidades. Ou seja, Rena Takeda já é uma figurinha carimbada da Shonen Magazine. Já a página colorida de abertura foi para En En no Shouboutai, que prossegue em situação muito confortável no plantel, com vendas de 130 mil cópias em média vendidas por volume. En En não chega a sofrer aumento nem diminuição nas vendas de volumes, o que implica que sua situação é estável. Vale lembrar também que En En foi a única obra a ganhar página colorida nesta edição.

A edição também contou com dois one-shots: Hajimesyacho Monogatari (sobre o youtuber japonês Hajimesyacho) e Ore no Zasshi de Kaitekure! (esse último fechando a revista). Os novatos Rakuraku Shinwa e Ohayou Survive estão em seu quinto e terceiro capítulos, respectivamente. As duas obras só passarão a ser ranqueadas a partir do oitavo capítulo, pelo menos pela forma de análise ocidental. Já HiGH&LOW g-sword trata-se de uma minissérie que durará por pouco tempo na revista e não será ranqueada nem a partir de seu oitavo capítulo.

Nesta edição tivemos a ausência de Domestic na Kanojo. DomeKano, no entanto, deve retornar já na próxima edição. DomeKano apresenta um nível satisfatório de vendas, chegando a pelo menos 75 mil cópias em média por volume. Já Kindaichi Shounen no Jikenbo R, por sua vez, segue em hiato e só deve retornar, se não houver surpresas ou equívoco com informações, na edição #32, daqui a pelo menos nove edições. O mangá dá continuidade a uma franquia de 25 anos de existência e vende em média 175 mil cópias por volume.

Na primeira colocação está o veterano mangá de tênis Baby Steps. Apesar de ter passado a receber menos destaque e estar sofrendo uma pequena queda nas vendas de seus volumes (ao menos aparentemente), a situação de Baby Steps continua muito cômoda, visto que o desempenho da obra é mais do que satisfatório e ainda supera o nível de vendas de muitas obras consideradas promissoras. Ou seja, Baby Steps não corre riscos de cancelamento em nenhuma hipótese.

Tivemos também uma grata surpresa na segunda posição: Real Account. Bem, após um bom tempo pegando posições baixas/baixíssimas na ordem de leitura parece que Real Account volta a receber, ainda que de vez em quando, algumas posições elevadas na ordem de leitura. Ainda assim, a sina de não receber páginas coloridas há mais de 20 edições prossegue e o motivo ainda não foi esclarecido, uma vez que a obra ainda mantém um nível estável nas vendas de volumes.

Quem também voltou a pegar posições mais altas após algumas edições aparecendo no bottom foi Seitokai Yakuindomo (terceiro lugar), que também não ganha muitas páginas coloridas mas nesse caso dá pra notar que os editores não deixaram a obra de lado. Considerando que a obra terá um filme animado estreando nos cinemas japoneses no dia 21 de julho, a Shonen Magazine deu um pouco mais de destaque à obra devido ao lançamento do filme, apresentando páginas de anúncio no início de muitas edições. Apesar de não ter uma grande quantidade de volumes lançados, pode-se dizer que, mesmo após quase uma década de publicação, Seitokai ainda vende acima de 100 mil cópias por cada volume.

Em quarto lugar está Fuuka. A obra não conseguiu se expandir comercialmente por meio de seu anime, que fracassou nas vendas e teve um fim controverso. Porém ainda consegue se manter em uma situação estável na revista, ainda mais com novatos que não estão conseguindo emplacar (é o caso de 8-gatsu Outlaw). Fuuka dificilmente terá um tempo de publicação muito longo, mas será tempo suficiente para o autor Kouji Seo encerrar a obra como preferir. Na quinta posição ficou Senryuu Shoujo, que mesmo não tendo apresentado um nível elevado nas vendas do primeiro volume tem chances relativas de se manter na revista ou de ser transferido caso as vendas não melhorem, visto sua boa recepção.

No sexto lugar ficou Fairy Tail. Recentemente anunciaram que a obra, após quase onze anos de publicação, será encerrada daqui a dois volumes. Ou seja, o fim do mangá está muito perto de acontecer ainda em 2017. Apesar do desgaste e das críticas à forma como Hiro Mashima (o autor) foi desenvolvendo a obra, a verdade é que comercialmente falando Fairy Tail ainda rende bem e não será fácil para a Shonen Magazine encontrar um novo mangá com rendimento parecido ou fazer com que alguma obra que já esteja no plantel consiga chegar a esse rendimento. Quanto a Hiro Mashima, ele declarou recentemente que já tem planos para uma próxima obra e declarou que planeja algo que se passe um um universo diferente com outros personagens (pelo menos é isso que consta nas notícias que circulam afora).

Em sétimo está DAYS. O mangá de futebol está cada vez mais perto da marca de duzentos capítulos publicados (faltam apenas dois capítulos). O mangá de futebol não chega a vender a um nível fenomenal, mas o anime fez com que as vendas de seus volumes melhorassem e os resultados deixaram o grupo editorial satisfeito, o que faz com que DAYS permaneça recebendo destaque e não entre para o limbo de esquecimento, como ocorreu com Fuuka. O novato Tokyo Revengers ficou com a oitava colocação e ainda briga para se estabilizar em um plantel fechado e cuja maioria dos novatos acaba sendo cancelada. Tokyo Revengers ainda tem chances de se firmar, mas dependerá de bons resultados nas vendas de seu primeiro volume.

Na nona posição está Tsurezure Children. Faltam menos de dois meses para a estreia do anime de Tsurezure, mas parece que por ora a adaptação não está recebendo uma grande divulgação. Não chega a ser nenhuma grande surpresa, pois trata-se de um mangá com capítulos mais curtos que está sendo adaptado a um custo relativamente baixo. Geralmente adaptações de mangás assim não recebem muito destaque. A média de vendas de Tsurezure é de 60 mil cópias em média por volume, média que dificilmente receberá um aumento bombástico com o anime mas que poderia pelo menos dar uma subidinha numa hipótese mais otimista.

Quem fecha o Top 10 nesta edição é o novato Rankers High, que ainda está brigando por sua estabilidade e demonstra que terá problemas para se estabilizar em um plantel relativamente fechado em uma revista que vai mostrando dificuldades de emplacar novatos com uma rentabilidade acima da média, apesar dos bons rendimentos de En En no Shouboutai e Fumetsu no Anata e. Mesmo assim, só saberemos mais sobre as chances de permanência de Rankers High após as vendas do primeiro volume.

A décima primeira colocação ficou para o novato 8-gatsu Outlaw. A situação da obra não é favorável e o mangá está marcado para ser cancelado mais pra frente. Os editores bem que tentaram emplacar a obra (considerada muito promissora), mas não creio que a situação será revertida. Interessantemente, o décimo segundo lugar também ficou para um mangá de beisebol, mas neste caso trata-se de um dos pilares atuais da Shonen Magazine: Daiya no Ace - Act II. A continuação de Daiya no Ace abriu o bottom nessa edição, mas foi apenas uma questão de organização editorial da edição. O mangá vende em média 325 mil cópias por volume e, com o anúncio do fim de Fairy Tail, os editores mais que nunca contaram com Daiya na line-up para que a revista mantenha um bom rendimento.

A décima terceira colocação foi para Fumetsu no Anata e. A situação de Fumetsu na revista é bastante tranquila, uma vez que o mangá consegue apresentar um nível de vendas, no mínimo, satisfatório. Curiosamente, a obra pega frequentemente posições baixas na ordem de leitura, mais até do que posições elevadas. Isso, no entanto, não prejudica nem significa que o mangá esteja passando por dificuldades. Fumetsu segue estável na revista e assim deve permanecer por um bom tempo.

Curiosamente temos mais um pilar no bottom: nada mais nada menos que Nanatsu no Taizai, em décimo quarto lugar. Aparentemente seu volume mais recente sofreu uma pequena queda no nível de vendas, mas mesmo assim a obra ultrapassou com tranquilidade a marca de 500 mil cópias em média vendidas por volume. Vale lembrar que atualmente Nanatsu já entrou em seu arco final e que talvez não demore tanto tempo assim para a obra ser finalizada. Com o anúncio da proximidade do fim de Fairy Tail, a preocupação pode ser ainda maior se não encontrarem ao menos um mangá novato com alto nível de vendas antes do fim de Nanatsu.

Após ter sido ranqueado na primeira posição na edição anterior, Hajime no Ippo vai diretamente para o bottom nessa edição, ficando com a décima quinta colocação. O mangá de boxe segue em uma situação tranquila na revista, ainda mais porque as vendas são boas para um mangá que sente o peso de quase três décadas de publicação: mais de 150 mil cópias em média por volume. Hajime, em suma, segue firme e forte no plantel.

Pela primeira vez vemos Hoshino、Me o Tsubutte。numa posição tão baixa no bottom, no caso no décimo sexto lugar. Por ora Hoshino parece estar numa situação segura e ainda é cedo para desconfiar de que a obra corra riscos de cancelamento, ainda mais considerando que alguns novatos tem apresentado desempenho pior, ainda mais em se tratando de vendas de volumes. Por outro lado a situação de Hoshino não chega a ser confirmadamente tão cômoda assim a longo prazo.

Na décima sétima e última posição entre os mangás ranqueados mais uma vez aparece o mangá de basquete Ahiru no Sora. A obra, que tem mais de dez anos de publicação, ainda se encontra em uma situação confortável na revista e deve se manter por um bom tempo, ainda mais por ter uma média de vendas próxima da marca de 200 mil cópias por volume. Mas vale ressaltar que aos poucos esse nível de vendas está caindo, o que faz com que Ahiru fique menos rentável. De quebra, a obra não parece ter projeção para ser mais explorada comercialmente, o que faz com que integre (ao menos aparentemente) o limbo do esquecimento da Shonen Magazine. Em suma, Ahiru está sem muito destaque atualmente, mas ainda está seguro.


SITUAÇÕES DOS MANGÁS

PilaresDaiya no Ace - Act II, Fairy Tail, Nanatsu no Taizai
Seguros e Estáveis: Ahiru no Sora, Baby Steps, DAYS, Domestic na Kanojo, Enen no Shouboutai, Fuuka, Fumetsu no Anata e, Hajime no Ippo, Hoshino、Me o Tsubutte, Kindaichi Shounen no Jikenbo R, Real Account, Seitokai Yakuindomo, Tsurezure Children
Em Busca de Estabilização: Ohayou Survive, Rakuraku Shinwa, Tokyo Revengers, Tsue Petit Mahou Tsukai ♀ no Bouken no Sho
A definir: Senryuu Shoujo
Em Risco de Cancelamento: 8-gatsu Outlaw, Rankers High
Duração de Curto Prazo: HiGH&LOW g-sword


Bem, pessoal, assim se encerra a análise da edição #23 da Weekly Shonen Magazine.
Até a próxima!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

onload='emoticon()'