domingo, 26 de março de 2017

Análise: TOC Weekly Shonen Magazine #16 (Ano 2017).


Surpreso Aqui...

por Diego Felipe.

Eu sei que esse título não é dos mais impactantes mas vamos dizer que ele resume o fato de nessa edição ocorrer um encerramento abrupto de um mangá aparentemente estável (ou nem tão estável), além de três mangás pegarem uma posição elevada na ordem de leitura após tanto tempo aparecendo abaixo do Top 10. Mas os aspectos curiosos dessa edição serão melhor explicados no decorrer da análise.

TOC Weekly Shonen Magazine #16 (2017):
Yurina Hirate (Capa Física)
Baby Steps (Página Colorida de Abertura, 23 pg.) (capítulo 428)
01. Hoshino、Me o Tsubutte。(24 pg.) (capítulo 47)
02. Nanatsu no Taizai (capítulo 211)
Ponanza 〜Jinrui vs Saikyou Shougi Software〜 (One-shot, 40 pg.)
Tokyo Revengers (Pré-Rank) (capítulo 04)
03. Domestic na Kanojo (capítulo 134)
04. Hajime no Ippo (capítulo 1176)
HiGH&LOW g-sword (Capa Digital, Página Colorida, Novo Mangá) (capítulo 01)
05. Real Account (capítulo 108)
06. Kindaichi Shounen no Jikenbo R (*)
07. Area no Kishi (capítulo 497)
08. En En no Shouboutai (capítulo 72)
Fairy Tail (Página Colorida, 22 pg.) (capítulo 527)
09. DAYS (capítulo 192)
Rankers High (Pré-Rank) (capítulo 07)
10. Seitokai Yakuindomo (Capítulo Duplo) (capítulos 416 e 417)
11. 8-gatsu Outlaw (capítulo 13)
12. Senryuu Shoujo (capítulo 25)
13. Fumetsu no Anata e (capítulo 17)
14. Fuuka (capítulo 148)
15. Vector Ball (Fim) (capítulo 44)
16. Tsurezure Children (capítulo 135)
17. 6cm no Kizuna (capítulo 12)
18. Ahiru no Sora (capítulo 551)
Daiya no Ace - Act II (Ausente) (pausado no capítulo 72)

LEGENDA
(*) - Numeração do capítulo não identificada

OBSERVAÇÃO: Algumas das numerações das análises anteriores da Weekly Shonen Magazine estavam erradas. A numeração dessa TOC foi corrigida.

TOC Weekly Shonen Magazine #17 (2017):
- Capa Física, Capa Digital, Página Colorida de Abertura: Nanatsu no Taizai Gaiden - Ningyou wa Ai o Kou (43 pg.)
- Páginas Coloridas: Tokyo Revengers, Area no Kishi (Fim)


A capa física foi estampada por Yurina Hirate, jovem cantora idol de apenas 15 anos. Já a capa digital ficou para o estreante HiGH&LOW g-sword, mangá da autoria da CLAMP. Trata-se de uma adaptação da live-action HIGH&LOW, uma franquia de dramas televisivos e filmes que tem feito sucesso no Japão. Infelizmente não sei informar se será uma serialização curta, embora essa seja a situação mais provável. HIGH&LOW ganhou uma página colorida, mas não foi exatamente a página colorida de abertura. Também tivemos a publicação de um one-shot de 40 páginas: Ponanza 〜Jinrui vs Saikyou Shougi Software〜.

A página colorida de abertura, no entanto, ficou para Baby Steps, e eu gostaria de corrigir uma informação: o mangá está em seu 428° capítulo e não em seu 498º capítulo como eu havia informado por diversas vezes erroneamente. Fairy Tail, nessa edição, recebeu uma página colorida, mais uma com o selo "Hiro Mashima de qualidade" (risos). Piadas à parte, a obra, que está no seu arco final, ainda mostra que mesmo que não esteja mais em seu auge, ainda consegue render bastante para a editora Kodansha.

O novato Tokyo Revengers ainda está apenas em seu quarto capítulo e só passará a ser ranqueado mais pra frente, a partir de seu oitavo capítulo. Tokyo Ravengers ganhará página colorida na próxima edição. Já Rankers High, outro novato, será ranqueado a partir da próxima edição, quando sai seu oitavo capítulo. O único mangá ausente da edição foi o pilar Daiya no Ace - Act II, que provavelmente retornará já na próxima edição.

Na primeira posição está Hoshino、Me o Tsubutte。, que está perto de completar um ano de publicação (alcançará o feito no dia 06 de abril). A obra vende em média 40 mil cópias por volume. Não é uma média muito alta para um mangá que já teve quatro volumes lançados e teve um aumento muito curto com relação às vendas do primeiro volume mas é um rendimento relativamente próximo ao de Acma:Game, que conseguiu se manter na revista por quase quatro anos.

Página Colorida de Abertura: Baby Steps

Com a ausência de Daiya no Ace - Act II e a página colorida de Fairy Tail, somente um pilar foi ranqueado nessa edição, e foi justamente Nanatsu no Taizai, que está na segunda colocação na TOC da vez. Nanatsu segue em alta e com um bom rendimento nas vendas de seus volumes: em 87 dias seu 21º volume vendeu pouco mais de 621 mil cópias, uma média fantástica para os padrões atuais da Weekly Shonen Magazine.

Na terceira posição está Domestic na Kanojo, que continua numa situação bem tranquila na revista e com um desempenho que tem deixado os editores satisfeitos. A obra vende em média 75 mil cópias por volume, quantia que não é fantástica mas é mais que suficiente para que DomeKano continue sendo publicado sem riscos de cancelamento. E não falta muito para a obra superar a marca de 150 capítulos publicados (e talvez não falte muito para o manga ser encerrado). Na quarta colocação está Hajime no Ippo, que, por "milagre" (ou um capítulo fora de série) ficou no quarto lugar, ao invés do habitual meio de tabela.

No quinto lugar outro "milagre": após várias edições Real Account enfim volta a pegar uma posição altíssima na ordem de leitura. Porém a grande seca do mangá atualmente é receber páginas coloridas, o que parece que não vai acontecer tão cedo. Pelo menos na próxima edição não teremos páginas coloridas para Real Account. Essa redução de atenção por parte dos editores é curiosa. já que o mangá continua com um rendimento estável, pelo menos por ora.

Na sexta posição mais uma "surpresa": Kindaichi Shounen no Jikenbo R, que há tempos não pegava uma posição tão elevada na ordem de leitura. Apesar de não estar recebendo tanto destaque dos editores Jikenbo R ainda é uma parte muito rentável da franquia de Kindaichi e continua com um nível bom de aceitação. Dificilmente os editores deixarão de apoiar a obra, mesmo que ela fique mais perto do limbo do esquecimento (o que talvez não ocorra se o anime receber uma terceira temporada no futuro).

Faltando apenas mais uma edição para ser finalizado após pouco mais de dez anos de publicação, Area no Kishi enfim volta a aparecer no Top 10, ficando na sétima posição. É a última vez que o mangá de futebol estará sendo ranqueado, uma vez que ganhará uma página colorida na edição de seu último capítulo. Apesar da queda de popularidade e nas vendas de volumes Area no Kishi ao menos se despede antes de entrar em uma situação de desgaste mais severo. Em oitavo quem dá as caras é En En no Shouboutai, obra que já tem quase um ano e meio de publicação e se encontra em situação bem estável nas vendas de volumes, com média de 120 mil cópias por volume, quantidade essa que pode se expandir mais pra frente, após uma adaptação em anime.

Página Colorida: HiGH&LOW g-sword

Com o fim de Area no Kishi o único mangá de futebol da revista será DAYS, nono lugar nessa TOC. Com um nível de vendas superior a 100 mil cópias por volumes e com a confirmação da continuação do anime, dificilmente DAYS deixará de receber destaque dos editores, ainda que não seja um nível "exagerado" de destaque como o que a obra recebeu na época da estreia do anime. Em suma, DAYS está em alta com os leitores e editores.

Fechando o Top 10 está está Seitokai Yakuindomo, que teve uma regalia de ter dois capítulos publicados nessa edição (os de número 416 e 417). Se bem que... é uma regalia relativa, pois o autor provavelmente precisou se esforçar um pouco mais pra entregar dois capítulos numa mesma edição. Seitokai ainda é uma obra com bom potencial comercial, mesmo já tendo quase uma década de publicação: não só pelo filme animado que será lançado em julho mas também pelos OVAs que acompanham edições limitadas dos volumes recentes da obra.

Em décimo primeiro lugar. o novato 8-gatsu Outlaw, que ainda está em seu décimo terceiro capítulo. 8-gatsu pode até não estar garantido como um mangá de sucesso, uma vez que ainda está apenas em seu início. No entanto já mostrou que ao menos não será cancelado de imediato como seu colega de leva 6cm no Kizuna. No décimo segundo lugar está Senryuu Shoujo, que até que vai conseguindo se manter na revista pelo menos a curto prazo. Ainda não é garantia que a obra se manterá estável, pois é preciso esperar as vendas do primeiro volume.

Na porta do bottom, num raro caso em que o "meio de tabela" só é composto por três mangás, está Fumetsu no Anata e, décimo terceiro lugar da edição e cujo primeiro volume vendeu 76,5 mil cópias em 55 dias. Caso as vendas dos próximos volumes aumentem não demorará muito para que a média de vendas de volumes de Fumetsu passe a ser de 100 mil cópias. Embora por enquanto as vendas do novo mangá de Yoshitoki Ooima não sejam tão elevadas quanto os editores esperavam, os resultados são mais que satisfatórios para que Fumetsu se mantenha estabilizado e não corra riscos de cancelamento.

Abrindo o bottom da edição, na décima terceira colocação, está Fuuka, cujo destino pode ser o limbo do cancelamento. Sem ter praticamente nenhum boost nas vendas de seus volumes e com o anime não fazendo sucesso (pelo menos aparentemente) é bem provável que Fuuka comece a ganhar um pouco menos de destaque por parte dos editores. Isso não significa que o mangá de Kouji Seo passará a correr riscos de cancelamento, mas sim que pode permanecer sem receber muito destaque. Mas isso não é uma afirmação e sim uma possibilidade. Quem sabe vosso autor não tenha cometido um equivoco e Fuuka continue recebendo a atenção dos editores mais pra frente?

Página Colorida: Fairy Tail

Em décimo quarto lugar tivemos Vector Ball, que está finalizado. Sim, isso mesmo, o mangá está sendo finalizado abruptamente, sem ter seu desenvolvimento fechado. E isso não se deve a uma decisão do grupo editoral da Weekly Shonen Magazine mas sim do próprio autor, Makoto Raiku. Raiku, em seu blog, explicou que as críticas que o mangá começou a sofrer e as dificuldades em levar a história adiante o fizeram optar por parar com a obra. Os editores da revista até acreditavam que Raiku apenas pretendia dar uma pausa com a obra e anunciaram que "a primeira parte do mangá foi finalizada". Porém Raiku ressaltou que ele está deixando de publicar a obra por completo (pelo menos por ora). Para todos os efeitos Vector está saindo do plantel. Apesar da queda na recepção não era pretensão dos editores finalizar a obra.

Na décima quinta colocação está Tsurezure Children, que prossegue numa situação bem tranquila na revista. Inclusive, seu sétimo volume vendeu, em 24 dias, quase 60 mil cópias. É uma quantidade boa para um gag mangá curto. Mangás de comédia curta, como já foi explicado em diversas análises minhas e do Nicolin anteriores, não costumam vender muito e muitas vezes acabam sendo mantidos mais devido à boa recepção. No caso de Tsurezure não só a recepção mas as vendas de volumes também se mostram boas. A obra terá uma adaptação em anime, que estreia em julho. Embora eu não acredite que ela causará um grande boost nas vendas de volumes, essa possibilidade não está descartada.

Seguindo adiante com sua caminhada da vergonha, o mangá novato de atletismo 6cm no Kizuna ficou na penúltima posição da ordem de leitura, na décima sexta posição. É praticamente confirmado que 6cm no Kizuna não permanecerá na revista e que deve ser alvo de cancelamento em breve, enfim dando espaço para algum novato da próxima leva... aliás, vejamos... com o fim de Area no Kishi, Vector Ball, Acma:Game e 6cm no Kizuna... seriam pelo menos quatro novatos possíveis na próxima leva. Mas será que de repente a Shonen Magazine decide fazer como a Jump, a Sunday e a Young Magazine e lança uma leva de seis novatos? Só o tempo dirá. Não vejo tal medida com bons olhos por ora mas só o tempo dirá se algo assim vai acontecer ou não.

Após ter ficado em primeiro lugar na ordem de leitura da edição anterior, quando recebeu a página colorida de abertura, Ahiru no Sora dá as caras na última posição da ordem de leitura dessa edição, no décimo sétimo lugar. A situação de Ahiru não é ruim, ao contrário, a obra permanece em segurança. Porém como já explicado diversas vezes em análises anteriores, as vendas dos volumes começaram a sofrer uma queda. Isso não é uma ameaça para a estabilidade de Ahiru mas contribui para que o mangá comece a ficar mais próximo do limbo do esquecimento por parte dos editores, o que é uma pena, pois comercialmente falando Ahiru poderia/pode ser melhor explorado.


SITUAÇÕES DOS MANGÁS

PilaresDaiya no Ace - Act II, Fairy Tail, Nanatsu no Taizai
Seguros e Estáveis: Ahiru no Sora, Baby Steps, DAYS, Domestic na Kanojo, Enen no Shouboutai, Fuuka, Fumetsu no Anata e, Hajime no Ippo, Kindaichi Shounen no Jikenbo R, Real Account, Seitokai Yakuindomo, Tsurezure Children
Aparentemente Seguro: Hoshino、Me o Tsubutte, Senryuu Shoujo
- Em Busca de Estabilização: 8-gatsu Outlaw, Rankers High, Tokyo Revengers
- A Serem Encerrados (Fim Natural): Area no Kishi
- Finalizado Abruptamente: Vector Ball
- Cancelamento Iminente: 6cm no Kizuna

Bem, pessoal, em meio a algumas surpresas, assim termina a análise da edição #16 da Weekly Shonen Magazine. Novamente deixo meus agradecimentos aos leitores por trazerem conteúdos, críticas e informações nos comentários.
Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

onload='emoticon()'