terça-feira, 23 de maio de 2017

Análise: TOC Weekly Shonen Magazine #24 (Ano 2017).


Mangás Perto do Fim

escrito por Diego Felipe

O anúncio da reta final de Fairy Tail com certeza será um sinal de uma grande perda para a Shonen Magazine, mesmo que o mangá de Hiro Mashima não esteja mais no auge de seu rendimento. O mesmo não se pode dizer de alguns novatos, que não conseguiram cair nas graças do público leitor. Bem, sem mais delongas, vamos à análise.


TOC Weekly Shonen Magazine #24 (2017):
Hinako Sakurai (Capa Física)
Daiya no Ace - Act II (Capa Digital, Página Colorida de Abertura) (capítulo 79)
01. Nanatsu no Taizai (capítulo 217)
02. Hoshino、Me o Tsubutte。 (capítulo 54)
Tsue Petit Mahou Tsukai ♀ no Bouken no Sho (Página Colorida, Novo Mangá, 25 pg.) (capítulo 01)
03. Domestic na Kanojo (capítulo 140)
04. Fairy Tail (capítulo 535)
Ohayou Survive (Pré-Rank) (capítulo 04)
Rakuraku Shinwa (Pré-Rank) (capítulo 06)
05. En En no Shouboutai (capítulo 79)
06. Tsurezure Children (capítulo 141)
07. Ahiru no Sora (capítulo 558)
08. Fumetsu no Anata e (capítulo 24)
09. Hajime no Ippo (capítulo 1182)
10. Fuuka (capítulo 155)
11. Baby Steps (capítulo 425)
Kiss & Cry (Página Colorida, One-shot, 40 pg.)
12. Seitokai Yakuindomo (capítulo 423)
13. Tokyo Revengers (capítulo 12)
14. DAYS (capítulo 199)
15. Real Account (capítulo 115)
16. Senryuu Shoujo (capítulo 32)
17. Rankers High (capítulo 15)
18. 8-gatsu Outlaw (capítulo 20)
HiGH&LOW g-sword (Minissérie, Ausente) (pausado no capítulo 06)
Kindaichi Shounen no Jikenbo R (Em hiato até a edição #31) (*)

LEGENDA
(*) - Numeração do capítulo não identificada

TOC Weekly Shonen Magazine #25 (2017):
- Capa Física: Ikumi Hisamatsu
- Capa Digital, Páginas Coloridas de Abertura: Fumetsu no Anata e (23 pg.)
- Página Colorida: Rakuraku Shinwa
- One-shot: Sensei、Suki desu。, por Kouji Miura (34 pg.)


A capa física da edição foi estampada por Hinako Sakurai, jovem modelo, atriz e tarento (celebridades que aparecem frequentemente na mídia de massas). Já a capa digital e a página colorida de abertura desta edição ficaram para o pilar Daiya no Ace - Act II. A continuação de Daiya no Ace segue apresentando um bom rendimento e um ótimo nível de vendas de volumes, garantindo com louvor sua permanência na revista.

As demais páginas coloridas foram para o mangá estreante Tsue Petit Mahou Tsukai ♀ no Bouken no Sho (cuja estreia aliás não foi de grande impacto) e o one-shot Kiss & Cry. Os novatos Ohayou Service e Rakuraku Shinwa ainda estão em seus quarto e sexto capítulo respectivamente. Eles só passarão a ser ranqueados a partir do oitavo capítulo, isto é, se ele não receber uma página colorida (daí seria ranqueado a partir do nono capítulo). A "minissérie" High&LOW g-sword esteve ausente nessa edição, assim como Kindaichi Shounen no Jikenbo R, que está em hiato até a edição #31.

O primeiro lugar entre as obras ranqueadas ficou justamente com Nanatsu no Taizai, que na edição passada havia ficado no bottom. O mangá de Nakaba Suzuki é atualmente o que apresenta o melhor nível de vendas de volumes da revista, apesar de uma aparente queda no volume mais recente da obra. Nanatsu, vale lembrar, está em um arco final. Embora a obra ainda deva receber um pouco mais de tempo para ser finalizada, já podemos dizer que os editores devem se preocupar em fazer com que outra obra alcance um rendimento elevado na revista, seja com um novato ou um mangá já publicado no plantel.

Na segunda posição ficou Hoshino、Me o Tsubutte。. Hoshino não chega a apresentar um nível muito elevado de vendas mas os editores parecem encarar a obra de forma promissora, dando a ela destaque, boas posições na ordem de leitura e páginas coloridas. A situação do mangá se mostra bem confortável. E se na edição anterior Domestic na Kanojo esteve ausente, nesta edição a obra fica no terceiro lugar entre os mangás ranqueados. DomeKano permanece com um nível de rendimento, no mínimo, satisfatório para os padrões da Weekly Shonen Magazine. O mangá permanece em segurança na line-up, sem riscos de cancelamento.

Em quarto lugar está Fairy Tail, que está cada vez mais perto de seu fim, ou melhor, está a mais ou menos dez capítulos de ser encerrado pelo autor Hiro Mashima. Apesar da queda em seu rendimento e das críticas ao desenvolvimento da história, a obra ainda era uma das poucas a apresentar uma média elevada de vendas de volumes para os padrões da revista. Mashima já declarou que pretende lançar uma nova obra em breve, mas um comentário no Twitter deu a entender que é possível que Fairy Tail continue sendo explorado comercialmente.

A quinta colocação foi para En En no Shouboutai. A obra de Atsushi Ohkubo continua em alta com os leitores e editores da revista, o que garante En En numa situação mais do que confortável. O mangá tem média de vendas de, no mínimo, 120 mil cópias por volume, um nível que tem se mantido estável nos últimos tempos. En En tem um grande potencial comercial que pode ser muito expandido após uma adaptação em anime, o que pode acontecer mais pra frente.

Em sexto quem dá as caras é Tsurezure Children. Falta menos de dois meses pra estreia do anime e dá pra notar que a adaptação não está recebendo nenhum grande destaque por parte dos editores. Isso até é compreensível por se tratar da adaptação de um gag mangá e pode ter relação com a falta de expectativas que o grupo editorial está colocando no anime. O ponto positivo é que ao menos o nível de gastos com a produção não é elevado.

A sétima colocação ficou para o veterano mangá de basquete Ahiru no Sora, que saiu de seu habitat natural (o último lugar entre os mangás ranqueados) e deu um pulo do gato, aparecendo no Top 10. Ahiru não está correndo nenhum risco de cancelamento, ainda mais considerando que mesmo com a redução nas vendas de volumes seu rendimento ainda é muito bom para os padrões da Weekly Shonen Magazine. Mas comercialmente falando parece que Ahiru não é visto com grandes expectativas, pelo menos por ora.

Na oitava posição está Fumetsu no Anata e. O novo mangá de Yoshitoko Ooima (mesma autora de Koe no Katachi) conseguiu apresentar um bom nível de vendas em seu primeiro volume, com pouco mais de 100 mil cópias vendidas em até dois meses. Não chega a ser um rendimento tão elevado quanto se espera por ora, mas não se descarta a possibilidade das vendas dos volumes ir aumentando aos poucos. Inclusive, na próxima edição Fumetsu no Anata e receberá a página colorida de abertura da revista, em divulgação ao lançamento de seu segundo volume.

Em nono está o grande veterano Hajime no Ippo. O mangá de boxe está cada vez mais perto de alcançar a marca de mil e duzentos capítulos publicados. Mesmo com o longuíssimo tempo de publicação Hajime ainda apresenta uma média boa de vendas de volumes, vendendo até 200 mil cópias em pouco menos de dois meses. Fechando o Top 10 está Fuuka, que continua em situação estável na revista, embora o mangá esteja praticamente no limbo do esquecimento: o anime da obra fracassou e não rendeu o boost esperado nas vendas de volumes.

Após ter ficado no primeiro lugar entre os ranqueados na edição anterior, Baby Steps dessa vez fica de fora do Top 10, na décima primeira posição. O mangá de tênis ainda apresenta um rendimento bem acima do satisfatório, mas parece que já está começando a sentir o peso do tempo de publicação (completará 10 anos de publicação em outubro) e de maiores dificuldades de extrair mais de sua exploração comercial.

Em décimo segundo lugar está Seitokai Yakuindomo, que ainda permanece firme e forte na line-up da Weekly Shonen Magazine mesmo com quase uma década de publicação. Vale lembrar que falta menos de dois meses para que o filme animado da obra estreie nas telonas japonesas. O filme prova que a obra ainda apresenta um nível de rendimento acima do satisfatório na visão dos editores. A média de vendas dos volumes, vale lembrar, é brevemente superior a 100 mil cópias por volume.

Na porta do bottom, na décima terceira colocação é o novato Tokyo Revengers, que teve apenas doze capítulos lançados até agora. Ainda é cedo para definir se Tokyo Revengers corre algum risco de cancelamento mas pela forma como os mangás recentes da revista tem se desempenhado comercialmente e pela dificuldade da Magazine em emplacar novatos (mesmo entre autores veteranos) Tokyo Revengers não terá vida fácil.

Quem abre o bottom nessa edição (na décima quarta posição) é DAYS, que continua em uma situação confortável na revista. O mangá de futebol está perto de alcançar a marca de 200 capítulos publicados, feito importante para a obra, cujo nível de vendas após o anime sofreu uma melhora satisfatória. Em décimo quinto está Real Account, que como explicado várias vezes anteriormente está há mais de vinte edições sem ganhar páginas coloridas, o que é no mínimo estranho pois o mangá não sofreu nenhuma queda nítida nas vendas de volume e não chega a ter um rendimento muito baixo (vende em média pelo menos 70 mil cópias por volume em até 45 dias).

Na décima sexta colocação está Senryuu Shoujo, que parece que está saindo de sua segurança e começando a se mostrar um possível candidato ao cancelamento. Senryuu chegou a ter uma boa recepção inicial, mesmo sem ter uma estreia muito em evidência. A recepção chegou a se manter mas o primeiro volume aparentemente vendeu pouco. Só o tempo dirá se Senryuu realmente será cancelado, mas os riscos vão se mostrando reais.

Em décimo sétimo está Rankers High, novato cuja situação também vai ficando cada vez mais delicada, com o risco de cancelamento ficando cada vez mais próximo a cada nova edição. Rankers High infelizmente parece não ter convencido o público leitor. Na décima oitava e última posição entre os ranqueados (penúltima posição na ordem de leitura geral) está o mal-sucedido novato de beisebol 8-gatsu Outlaw. A obra até tinha a confiança dos editores mas a situação do mangá não está nada animadora, ainda mais com as baixíssimas vendas do primeiro volume. A obra ainda não foi cancelada, mas para isso é só questão de tempo. Para todos os efeitos, boa sorte ao autor em suas próximas empreitadas.


SITUAÇÕES DOS MANGÁS

PilaresDaiya no Ace - Act II, Nanatsu no Taizai
Seguros e Estáveis: Ahiru no Sora, Baby Steps, DAYS, Domestic na Kanojo, Enen no Shouboutai, Fuuka, Fumetsu no Anata e, Hajime no Ippo, Hoshino、Me o Tsubutte, Kindaichi Shounen no Jikenbo R, Real Account, Seitokai Yakuindomo, Tsurezure Children
Em Busca de Estabilização: Ohayou Survive, Rakuraku Shinwa, Tokyo Revengers, Tsue Petit Mahou Tsukai ♀ no Bouken no Sho
- Pilar em Reta Final: Fairy Tail
Em Risco de Cancelamento: 8-gatsu Outlaw, Rankers High, Senryuu Shoujo
- Duração de Curto Prazo: HiGH&LOW g-sword

Em resumo, podemos/vamos nos despedir em breve de 8-gatsu Outlaw, Fairy Tail, Rankers High e Senryuu Shoujo. E se Tokyo Revengers começar a apresentar sinais de que não vingará ele também passará a correr riscos.


Bem, meus caros leitores, assim se encerra a análise da edição #24.
Até a próxima.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

onload='emoticon()'