terça-feira, 27 de junho de 2017

Análise: TOC Weekly Shonen Magazine #29 (2017).


A Macabra Brincadeira de Uni-Duni-Tê.



escrito por Diego Felipe


Em uma certa série norte-americana de muito sucesso, em um momento demasiado crucial, um dos antagonistas sadicamente faz os personagens principais de refém e escolhe quem vai assassinar na base do Uni-Duni-Tê até enfim escolher sua(s) vítima(s) e espancá-la(s) até a morte. E, de certa forma, assim imagino a situação da Shonen Magazine: tem várias vítimas (novatos mal-sucedidos) que correm risco de serem mortos cancelados pelos editores, que devem estar escolhendo a(s) vítima(s) da foice do cancelamento na base do Uni-Duni-Tê (e não faltam opções para isso).


TOC Weekly Shonen Magazine #29 (2017):
Yuki Kashiwagi (Capa Física)
En En no Shouboutai (Capa Digital, Página Colorida de Abertura, 25 pg.) (capítulo 84)
World End Crusaders (Pré-Rank, 42 pg.) (capítulo 02)
01. Tokyo Revengers (capítulo 17)
Tsue Petit Mahou Tsukai ♀ no Bouken no Sho (Pré-Rank) (capítulo 07)
02. Fairy Tail (capítulo 540)
03. DAYS (capítulo 204)
04. Real Account (capítulo 120)
05. Senryuu Shoujo (capítulo 37)
Runway de Waratte (Pré-Rank, Página Colorida) (capítulo 04)
06. Fuuka (capítulo 160)
07. Hoshino、Me o Tsubutte。 (capítulo 59)
08. Tsurezure Children (capítulo 146)
09. Daiya no Ace - Act II (capítulo 84)
10. Fumetsu no Anata e (capítulo 29)
11. Nanatsu no Taizai (capítulo 222)
12. Seitokai Yakuindomo (capítulo 428)
HiGH&LOW g-sword (Página Colorida) (capítulo 10)
13. Hajime no Ippo (capítulo 1185)
14. Domestic na Kanojo (capítulo 145)
15. Ohayou Survive (capítulo 09)
16. Baby Steps (capítulo 430)
17. Rankers High (Transferido para a Magazine Pocket) (capítulo 20)
18. 8-gatsu Outlaw (capítulo 25)
19. Rakuraku Shinwa (capítulo 11)
Heiki Ningen 35-gou (One-shot)
Ahiru no Sora (Em hiato) (pausado no capítulo 561)
Kindaichi Shounen no Jikenbo R (Em hiato até a edição #31) (*)

LEGENDA
(*) - Numeração do capítulo não identificada

TOC Weekly Shonen Magazine #30 (2017):
- Capa Física: Ayane Sakura (seiyuu/dubladora)
- Páginas Coloridas de Abertura: Baby Steps
- Página Colorida: Ride Your Dream, por Tsukasa Ooshima (One-shot, 40 pg.)
- Páginas Extras: World End Crusaders (32 pg.)
- Ausente: Fuuka, HiGH&LOW g-sword, Seitokai Yakuindomo
- Em hiato: Ahiru no Sora, Kindaichi Shounen no Jikenbo R

TOC Weekly Shonen Magazine #34 (2017):
- Fim: Fairy Tail


Página Colorida de Abertura: En En no Shouboutai

A capa física dessa edição foi estampada pela bela Yuki Kashiwagi, cantora e integrante dos grupos de idols AKB48 e NGT48. Já a capa digital e as páginas coloridas de abertura foram para o promissor En En no Shouboutai, que continua em alta na revista. O capítulo lançado nessa edição (de número 84) de quebra recebeu algumas páginas a mais, contabilizando 25 páginas no total. As outras páginas coloridas foram para o novato Runway de Waratte, atualmente em seu quarto capítulo, e HiGH&LOW g-sword, obra de autoria do grupo CLAMP e que segue sendo publicado irregularmente, alternando entre ausências, páginas coloridas e ranqueamentos facultativos. 

Os novatos World End Crusaders e Tsue Petit Mahou Tsukai ♀ no Bouken no Sho ainda estão em seu segundo e sétimo capítulos respectivamente. World End Crusaders só será ranqueado a partir do lançamento de seu oitavo capítulo. Enquanto isso, seu segundo capítulo contabiliza 42 páginas no total. Já Tsue Petit Mahou Tsukai ♀ no Bouken no Sho, se não tivermos nenhuma surpresa, passará a ser ranqueado a partir da próxima edição, quando será lançado seu oitavo capítulo. E fica o meu desejo de boa sorte a esses novatos, pois os editores não pouparão as duas obras de serem possíveis vítimas do macabro Uni-Duni-Tê do cancelamento se elas fracassarem. Tsue Petit, a meu ver, é uma obra com boas chances de ser cancelada se não vingar o quão antes.

Tivemos também a publicação de Heiki Ningen 35-gou, mais um one-shot lançado para substituir Ahiru no Sora. O veterano mangá de basquete está em hiato, sem previsão de retorno. Quem também está em hiato mas volta daqui a duas edições é Kindaichi Shounen no Jikenbo R, que está sem ter capítulos lançados desde a edição #21.

Depois de ter ganho as páginas coloridas de abertura da edição #29 e de ter aparecido no Top 10 na edição anterior, Tokyo Revengers fica ranqueado justamente na primeira colocação nesta TOC #29. Trata-se de uma posição muito elevada para um novato que está apenas em seu décimo sétimo capítulo. No entanto, ainda é cedo para definir se a situação do mangá está segura. Mas pelo menos Tokyo Ravengers inspira otimismo, não sendo prioridade ou um alvo tão óbvio para o temido Uni-Duni-Tê do cancelamento.

No segundo lugar está Fairy Tail... e vamos combinar, Fairy Tail é praticamente oito ou oitenta: ou está acima dos dois pilares da revista na ordem de leitura ou está abaixo dos dois. A opção menos comum é estar abaixo de um e acima de outro. O mangá de Hiro Mashima se despedirá da revista daqui a cinco edições deixando uma lacuna na vaga de pilar da revista. Será uma perda significativa para a revista, para os editores e para a Kodansha.

Página Colorida de Abertura: En En no Shouboutai

Após pegar uma posição apenas mediana na ordem de leitura da edição passada, o mangá de futebol DAYS dá um pulo do gato e fica ranqueado na terceira colocação. A situação da obra segue muito positiva, com média de vendas de volumes superior a 100 mil cópias por cada volume. DAYS trata-se de uma das poucas obras recentes que conseguiu receber uma adaptação de anime que apresentasse um rendimento considerável ou pelo menos suficiente para dar mais destaque ao mangá.

Em quarto está Real Account, que teve seu tabu de não receber páginas coloridas encerrado recentemente e de quebra passou a pegar posições mais elevadas na ordem de leitura. A obra segue em uma situação segura. Em quinto está Senryuu Shoujo, que segue pegando posições altas. Mas só o tempo dirá se os editores estão otimistas com a estabilidade da obra ou se ela realmente é uma opção para o Uni-Duni-Tê de quem vai ser cancelado primeiro. Vale lembrar que as vendas do primeiro volume não foram nada impressionantes.

Jogado no limbo do cancelamento, Fuuka, na sexta posição desta edição, segue com um rendimento satisfatório na revista mas sem grandes probabilidades sofrer uma expansão comercial maior, considerando que já recebeu uma adaptação em anime mal-sucedida que nem ao menos contribuiu para aumentar o nível de vendas do mangá. Também não creio que Fuuka durará por um prazo muito longo na revista e são grandes as chances do mangá ser encerrado em 2018, isso se não terminar em 2017, o que até é possível, mas parece bem menos provável.

Se no passado Hoshino、Me o Tsubutte (sétimo lugar da vez) pareceu um candidato, digamos, azarão para ser a vítima do Uni-Duni-Tê do cancelamento, hoje a obra se encontra em situação estável apesar de um dos mangás que menos vende da revista (senão o que menos vende, pelo menos entre os estáveis). Eventualmente Hoshino ganha páginas coloridas durante o lançamento de novos volumes e de quebra mantém uma recepção positiva estável.

Em oitavo lugar está o gag mangá Tsurezure Children... e falta muito pouco para a estreia do anime, cujos episódios terão quinze minutos de duração cada um. Tsurezure tem um rendimento bem satisfatório para os padrões da Weekly Shonen Magazine. Não estou confiante de que esse rendimento terá um aumento impressionante após a estreia do anime mas creio que ao menos será uma tentativa viável da revista em dar mais destaque ao mangá.

Página Colorida: Runway de Waratte

A nona colocação ficou para o pilar Daiya no Ace - Act II, que segue em alta na revista e está ficando cada vez mais perto da marca de cem capítulos publicados, marca que não chega a ser tão surpreendente para o mangá alcançar mas também não deixa de ser produtiva, ao menos a médio prazo. Com rendimento na marca de 320 mil cópias em média vendidas por cada volume, Daiya segue no topo livre de qualquer risco, mesmo a um prazo muito longo.

Após aparecer no bottom na edição anterior (algo até que comum para a obra), Fumetsu no Anata e dá as caras na décima posição, fechando o Top 10. As vendas do terceiro volume do mangá não foram tão elevadas de princípio, mas parece que serão suficientes para garantir de uma vez por todas a estabilidade do novo mangá da autora de Koe no Katachi. Os editores, de quebra, não devem reduzir o apoio a Fumetsu tão cedo.

O décimo lugar foi parar no colo do pilar Nanatsu no Taizai. A obra ainda é a que apresenta o melhor nível de vendas de volumes da revista, mas vem apresentando uma queda nessas vendas. Por exemplo, tornou-se mais fácil para Boku no Hero Academia (mangá bastante popular da concorrente Weekly Shonen Jump) alcançar o nível de vendas de Nanatsu. Mas a obra de Nakaba Suzuki não deve demorar um tempo muito longo para ser finalizada, o que pode evitar que o mangá seja encerrado com uma queda de vendas ao nível de Fairy Tail.

Na décima segunda colocação está o veterano gag mangá Seitokai Yakuindomo, que ainda apresenta um rendimento muito significativo para os padrões da revista. Falta pouco para a estreia de seu filme animado nos cinemas. Os volumes que saem tem edições limitadas que contém OVAs (original video animations). Seitokai só não recebe mais destaque porque praticamente não ganha mais páginas coloridas, mas mesmo assim isso nem é um mau prognóstico: a média de vendas de volumes de Seitokai é superior a 100 mil cópias por volume.

Voltando de sua fase ausente, o veterano mangá de boxe Hajime no Ippo, que segue numa situação absolutamente confortável, ficou com a décima terceira posição. Com vinte e sete anos na costas, o mangá de George Morikawa ainda vende bem (150 mil cópias em média por volume). Na porta do bottom na décima quarta colocação está o ainda estável Domestic na Kanojo, ou DomeKano para os íntimos. O mangá de Kei Sasuga continua em um nível de vendas satisfatório e apresentando um bom rendimento para os padrões da revista.

Página Colorida: HiGH&LOW g-sword 

E que péssima forma de ser ranqueado pela primeira vez: Ohayou Survive aparece logo no bottom, abrindo a zona dos cinco últimos ranqueados, na décima quinta colocação. É cedo para definir se a obra vai fracassar ou ser bem-sucedida, mas se as coisas não melhorarem os editores não vão poupar o mangá na brincadeira do Uni-Duni-Tê dos próximos cancelados e Ohayou Survive simplesmente não vai sobreviver.

Em uma edição em que temos quatro mangás ameaçados no bottom, sob os olhares dos editores com a foice (ou bastão) do cancelamento, temos Baby Steps, que continua apresentando um nível estável de vendas e não corre riscos de cancelamento de forma alguma. Resumindo: Baby Steps está no bottom só pela zoeira, digo, por decisões editoriais para essa edição. Aos fãs da série, relaxem: a obra, além de segura, será capa digital e receberá as páginas coloridas de abertura da próxima edição. É bem verdade que Baby Steps teve seu destaque reduzido mas os editores ainda estão satisfeitos demais com o desempenho comercial deste simpático mangá de tênis, que já tem quase dez anos de publicação.

Em um bottom recheado de potenciais vítimas do "Uni-Duni-Tê" o primeiro escolhido foi você, Rankers High (em décimo sétimo lugar)... na verdade esse mangá vai ser "espancado" mas não "morto", ao menos por ora. Rankers High será transferido para a Magazine Pocket, revista de plataforma digital da editora Kodansha. Não se sabe ainda se a obra será finalizada lá em questão de tempo ou se permanecerá na revista por um bom tempo. Mas para todos os efeitos Rankers High já está fora do plantel.

Se Rankers High está em estado grave em um local hostil, 8-gatsu Outlaw e Rakuraku Shinwa, décimo sétimo e décimo oitavo lugar respectivamente, já estão destinados a um fim trágico nessa "brincadeira de Uni-Duni-Tê" pra quem vai ser cancelado. E (spoiler?) por coincidência a referência a essa série (que todo mundo já deve saber qual é) envolve um instrumento muito utilizado no esporte abordado por 8-gatsu: o bastão. No caso de Rakuraku Shinwa, pode-se dizer que será possivelmente uma morte, isto é, cancelamento precoce, já que o mangá já está largado pelos editores mesmo estando ainda em seu décimo primeiro capítulo.


SITUAÇÕES DOS MANGÁS

PilaresDaiya no Ace - Act II, Nanatsu no Taizai
Seguros e Estáveis: Ahiru no Sora, Baby Steps, DAYS, Domestic na Kanojo, Enen no Shouboutai, Fuuka, Fumetsu no Anata e, Hajime no Ippo, Hoshino、Me o Tsubutte, Kindaichi Shounen no Jikenbo R, Real Account, Seitokai Yakuindomo, Tsurezure Children
Em Busca de Estabilização: Runway de Waratte, Tokyo Revengers, Tsue Petit Mahou Tsukai ♀ no Bouken no Sho, World End Crusaders
Pilar em Reta Final: Fairy Tail
Em Risco de Cancelamento: 8-gatsu Outlaw, Ohayou Survive, Rakuraku Shinwa, Rankers High, Senryuu Shoujo
- Duração de Curto Prazo: HiGH&LOW g-sword


Bem, galera, assim termina a análise da edição #29 da Weekly Shonen Magazine.
Até a próxima análise (que deve sair numa terça, se não tivermos nenhuma surpresa).


Nenhum comentário:

Postar um comentário

onload='emoticon()'