quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Análise: Naruto, Capítulo 662 "O Verdadeiro Fim" (Mangá Review).



A arte de enrolar, Parte 2.

Há mais de 1 ano atrás, no capítulo 609 de Naruto, eu comentei sobre a arte de enrolar, muito utilizada por Kishimoto - Com técnicas e detalhes diferentes, Kishimoto mostrou outras maneiras de enrolar um plot, utilizando principalmente os sub-dramas. 

No final do capítulo 661, "O Mundo falho", ficamos extremamente ansiosos para saber o que ia acontencer com Sasuke - Será que o emo conseguirá se salvar?. Eu mesmo, adquiri minha torcida pessoal e fiquei torcendo loucamente para o anti-herói morrer.

Infelizmente, esta resposta não veio neste capítulo como o esperado - O autor, Kishimoto, decidiu que deveria arrastar este plot por mais capítulos, deixando-o mais "dramático", para conseguir fazer que um simples drama como este fosse arrastado por mais páginas ele teve que retomar a arte que tanto domina: A arte de enrolar.

Não é por nada, o capítulo de fato foi bom, teve novas informações sobre a guerra em geral, descobrimos que a "guerra de lá" que foi citada no capítulo anterior era a batalha entre os Kages, Shinobis e os Zetsu - Que conseguiram invocar uma versão teleton do Buda -.

Descobrimos que em algum momento Orochimaru irá agir nesta guerra. Aliás, tenho certeza que o Sennin terá um papel importantíssimo nesta batalha - Acredito que até decisivo. Por isso, em termo de informações o capítulo foi bem interessante, a história paralela evoluiu corretamente.

Porém, ao meu ver, este não foi o momento correto para evoluir esta história paralela - Estas informações foram adicionadas neste capítulo para que o autor conseguisse preencher páginas, prorrogar todo este plot criado em torno da Não-Morte de Naruto e Sasuke.

Em nenhuma série é legal utilizar as sub-dramas para adiar as dramas principais - Vemos isso em séries procedurais, seja de TV ou mangá... Poucas séries procedurais tem a capacidade de desenvolver o seu drama principal juntamente com o caso do capítulo/episódio - Poucos exemplos de séries que conseguem isso são: Ansatsu Kyoshitsu, The Good Wife, Gintama e The Mentalista (Vejam que utilizei dois meios diversos de arte).

O que eu quero chegar é simples, a drama principal sempre deve ser a principal, não se deve prorroga-la para fazer suspense, ou para criar um cliffhanger no final (Cliffhanger é uma técnica tão bátida em Naruto que chega a não ter mais efeito). Ela deve ser desenvolvida no seu tempo certo, e ser SEMPRE a prioridade da série.

Quando sub-dramas são utilizados para ocupar espaço de uma drama principal fraca ou curta, isso deixa o mangá mais vazio, se torna uma enrolação irritante - A arte de enrolar nunca será bem vista aos meus olhos, se Kishimoto adiasse ou adiantasse essas informações que não acrescentaram muito ao plot da morte, com certeza todo o plot poderia ter sido encerrado neste capítulo.

Foi uma escolha do autor, e eu entende o motivo, criar mais suspense, mas não significa que eu irei gostar dela. De nenhuma maneira. 

Resumindo, tivemos um capítulo com boas informações, conhecemos mais sobre o outro lado da guerra, mas acredito que tudo isso poderia ter sido adicionado em outra ocasião, deixando mais espaço para o plot mais importante.

Se Sasuke irá morrer? Continuarei torcendo que sim, mas lembrem-se ainda tem o jutsu de Hashirama guardado... Pelo menos sabemos que não era um Genjutsu! Teremos uma pausa de 1 semana, para minha tristeza... Até lá, deixaremos a ansiedade nos dominar!

PS¹: De qualquer achei bem legal a página final. Um clichê muito bem adicionado.

3 comentários:

  1. Kishi gastou 20 paginas para nada, pqp. Ate bleach ta melhor que essa merda ambulante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ora, #JustiçaForKubo, Bleach está até bonzinho.

      Excluir

onload='emoticon()'