terça-feira, 11 de julho de 2017

Análise: TOC Weekly Shonen Magazine #31 (Ano 2017).


O Retorno de Kindaichi

escrito por Diego Felipe

TOC Weekly Shonen Magazine #31 (2017):
Rika Watanabe & Risa Watanabe (Capa Física)
Kindaichi Shounen no Jikenbo R (Capa Digital, Páginas Coloridas de Abertura, 25 pg.) (*)
Runway de Waratte (Pré-Rank) (capítulo 06)
01. Domestic na Kanojo (capítulo 147)
World End Crusaders (Pré-Rank) (capítulo 04)
02. Tokyo Revengers (capítulo 19)
03. DAYS (capítulo 206)
04. Senryuu Shoujo (capítulo 39)
05. Fairy Tail (capítulo 542)
06. Tsue Petit Mahou Tsukai ♀ no Bouken no Sho (capítulo 09)
Fuuka (Página Colorida) (capítulo 161)
07. Real Account (capítulo 122)
08. Nanatsu no Taizai (capítulo 224)
HiGH&LOW g-sword (Ranqueamento Facultativo) (capítulo 11)
09. Daiya no Ace - Act II (capítulo 85)
10. Baby Steps (capítulo 432)
11. Hajime no Ippo (capítulo 1187)
12. Tsurezure Children (capítulo 148)
Koi to Uso (Capítulo Especial da Manga Box)
Shoukoku no Altair (Capítulo Especial da Shonen Sirius)
Aho Girl (Capítulo Especial da Bessatsu Shonen Magazine)
13. Hoshino、Me o Tsubutte。 (capítulo 61)
14. Seitokai Yakuindomo (capítulo 429)
15. En En no Shouboutai (capítulo 86)
16. Ohayou Survive (capítulo 11)
17. 8-gatsu Outlaw (capítulo 27)
18. Rakuraku Shinwa (capítulo 13)
19. Fumetsu no Anata e (capítulo 31)
Hand in Hand (One-shot)
Ahiru no Sora (Ausente até a #32) (pausado no capítulo 561)

LEGENDA
(*) - Numeração do capítulo não identificada

TOC Weekly Shonen Magazine #32 (2017):
- Capa Física: Riho Yoshioka
- Páginas Coloridas de Abertura: Kanojo、Okarishimasu, por Reiji Miyajima (autor de AKB49 ~ Renai Kinshi Jourei) (Novo Mangá)
- Páginas Coloridas: DAYS, Senryuu Shoujo
- Ausentes: Baby Steps, Hoshino、Me o Tsubutte。

TOC Weekly Shonen Magazine #34 (2017):
Fim: Fairy Tail

A capa física da edição foi estampada por Rika Watanabe e Risa Watanabe. Apesar de terem nomes muito parecidos, terem nascido no mesmo local (na província de Ibaraki), serem do mesmo grupo de idols (Keyakizaka46) sendo que ambas ingressaram no grupo em agosto de 2015, terem quase a mesma altura, dentre outras coisas em comum, elas não são irmãs (pelo menos não até onde se sabe).

Já a capa digital e as páginas coloridas de abertura foram para um dos mangás mais importantes da revista, que acaba de voltar de um hiato de mais de dez edições: Kindaichi Shounen no Jikenbo R. Co média de vendas de 150 mil cópias por volume e dando uma continuidade a uma franquia de mais de vinte anos, Jikenbo R ainda está em alta na revista e tem apoio imenso dos editores. Muito se falou sobre uma notícia importante sobre a obra após seu retorno mas infelizmente nada foi noticiado ainda (se não me engano).

Jikenbo R recebeu duas páginas coloridas (as de abertura) para seu retorno. Além dessas páginas coloridas, a edição contou com uma página colorida de Fuuka. Ausente na edição anterior, Fuuka retornou nessa edição com a citada página colorida. O mangá continua com respaldo dos editores mesmo após o fracasso do anime e com as vendas razoáveis. Muito disso provavelmente se deve à boa relação desses editores com o autor, Kouji Seo, que também escreveu Suzuka e Kimi no Iru Machi.

Os novatos Runway de Waratte e World End Crusaders estão em seus sexto e quarto capítulo respectivamente e cada obra só passará a ser ranqueada a partir do capítulo oito, ou caso o capítulo oito receba uma página colorida, a partir do capítulo nove. No caso de HiGH&LOW g-sword, considero o ranqueamento facultativo por ser um mangá especial lançado na revista que acabou passando do oitavo capítulo. 

Falando em coisas especiais, tivemos a publicação de capítulos especiais de três mangás cujas adaptações em anime estrearam há poucos dias: Koi to Uso (da Manga Box),  Shoukoku no Altair (da Shonen Sirius) e Aho Girl (da Bessatsu Shonen Magazine). De quebra, tivemos o lançamento de um one-shot: Hand in Hand. Vale lembrar que o veterano mangá de basquete Ahiru no Sora está ausente e só retorna na próxima edição.

Página Colorida de Abertura: Kindaichi Shounen no Jikenbo R

Em primeiro lugar ficou Domestic na Kanojo, que dá um grande pulo do gato após ter ficado com a décima primeira posição dos mangás ranqueados da edição anterior. DomeKano segue popular na revista e com um nível pouco mais que satisfatório de vendas de volumes. Já a segunda posição foi para Tokyo Revengers. Ainda não pude apurar de melhor forma as vendas do primeiro volume de Tokyo Revengers, mas pelo que me parece elas não foram muito impressionantes. Espero estar enganado pelo bem da própria obra, que ainda briga por seu espaço na line-up.

O terceiro lugar ficou para o mangá de futebol DAYS, que continua em uma situação bastante favorável na revista, com um nível mais que satisfatório de vendas de volumes e com um bom nível de aceitação tanto pelos editores quanto leitores. Senryuu Shoujo ficou com a quarta posição após dar as caras no bottom da edição anterior. Essa obra ainda está em busca de firmação, embora as vendas de volumes não estejam apresentando resultados animadores.

A quinta colocação ficou para Fairy Tail, que será finalizado em três edições. O autor Hiro Mashima, inclusive, agradeceu recentemente por uma placa de vidro que recebeu em comemoração ao tempo de publicação que Fairy Tail recebeu. Quanto ao filme Fairy Tail: Dragon Cry, a obra ocupa atualmente a vaga de décima maior bilheteria dos cinemas japoneses em 2017. Após o fim de Fairy Tail, é muito provável que o autor já embarque ou planeje um novo projeto.

Em sexto lugar está Tsue Petit Mahou Tsukai ♀ no Bouken no Sho, atualmente em seu nono capítulo e brigando por sua estabilização no plantel da Weekly Shonen Magazine. A obra estreou sem muita pompa mas teoricamente ainda briga por sua permanência e firmação na revista. Já a sétima colocação ficou para Real Account, que ao contrário do que acontecia há alguns meses, aparece com frequência (ainda que relativa) no Top 10 dos mangás ranqueados em boa parte das edições. Agora é ver se Real Account vai ter que esperar outra vez por mais de vinte edições para receber uma página colorida.

Página Colorida de Abertura: Kindaichi Shounen no Jikenbo R

Ao contrário do que vinha acontecendo nas edições anteriores, desta vez os pilares Nanatsu no Taizai e Daiya no Ace - Act II, que ficam em oitavo e nono lugares respectivamente, ficaram abaixo de Fairy Tail na ordem de leitura. Mas as duas obras, obviamente, continuam numa situação absolutamente favorável. Vale lembrar que entre os dois ficou HiGH&LOW g-sword. Para aqueles que consideram esse mangá da CLAMP ranqueável, ele é quem fechou o Top 10. Mas para quem não o considera, quem fechou o Top 10 foi Baby Steps, que na edição anterior ganhou a capa digital e a página colorida de abertura. Apesar de estar sentindo um pouco do peso de quase dez anos de publicação, o mangá de tênis ainda apresenta um bom nível de vendas (acima de 100 mil cópias por volume) e ainda mantém uma boa aceitação do público.

O veterano mangá de boxe Hajime no Ippo ficou com a décima primeira colocação. A obra está cada vez mais perto de alcançar a marca de mil e duzentos capítulos lançados, algo praticamente impossível para a maioria dos mangás em qualquer revista... isso sem falar nos mais de 100 volumes lançados. E mesmo com tantos anos de publicação Ippo consegue superar muito mangá novato nas vendas de volumes (ao menos nas vendas físicas, já que Ippo não é vendido digitalmente).

A décima segunda posição ficou para Tsurezure Children, cuja adaptação em anime estreou recentemente. Não estou tão confiante de que Tsurezure receberá um boost impressionante nas vendas de volumes por causa do anime, mas creio que valerá a pena ao menos dar um pouco mais de destaque ao mangá, que estreou na Bessatsu Shonen Magazine em 2012 e em 2015 foi transferido para a Weekly Shonen Magazine, onde está até hoje.

Se na edição anterior Hoshino、Me o Tsubutte。foi ranqueado no primeiro lugar, nessa TOC #31 o mangá deu um "pulo do gato reverso" e  ficou na décima terceira colocação, não aparecendo no Top 10 mas ao mesmo tempo ficando longe do bottom. O nível de vendas do mangá é razoável e suficiente para a obra se manter por um bom tempo na revista. Dá pra dizer que, no que diz respeito às vendas de volumes, Hoshino está ocupando a vaga de Acma:Game (embora a temática de ambas seja totalmente diferente).

Página Colorida: Fuuka

Na porta do bottom, isto é, na décima quarta colocação, está o veterano gag mangá Seitokai Yakuindomo, que retorna nessa edição após uma pausa na TOC #30. Vale lembrar que o filme animado da obra estreará nos cinemas japoneses no dia 21 de julho (ou seja, daqui a pouco mais de uma semana). É impressionante ver como Seitokai continua em alta na revista e com um bom nível de rentabilidade mesmo após praticamente uma década de publicação.

Em décimo quinto lugar, uem abre o bottom (a temida zona dos cinco últimos) nesta edição é En En no Shouboutai, que continua em uma situação bastante favorável na revista, sem correr riscos de cancelamento e com um nível de vendas de 120 mil cópias em média por cada volume lançado. A obra de Atsushi Ohkubo, inclusive, tem chances consideráveis de se expandir comercialmente com o lançamento de uma adaptação em anime.

Na décima sexta, décima sétima e décima oitava posições estão Ohayou Survive, 8-gatsu Outlaw e Rakuraku Shinwa respectivamente. As três obras correm risco de cancelamento e podem ser finalizadas muito em breve, em razão de suas recepções fracas. Os três mangás não conseguiram a recepção esperada pelos editores. No caso de 8-gatsu, as vendas do primeiro volume também não o ajudam em sua luta pela estabilidade. É questão de tempo para as três obras serem removidas do plantel.

Na décima sétima e última posição entre os ranqueados/penúltima posição na ordem de leitura, quem deu as caras foi Fumetsu no Anata e, obra que já está acostumada a aparecer no bottom e continua segura na revista. É bem verdade que aparentemente não houve boost (ao menos notório) nas vendas do mais recente volume lançado. Mas o nível de vendas que a obra possui já é bom o bastante para que o mangá dure pelo tempo que a autora considerar necessário.


SITUAÇÕES DOS MANGÁS

PilaresDaiya no Ace - Act II, Nanatsu no Taizai
Seguros e Estáveis: Ahiru no Sora, Baby Steps, DAYS, Domestic na Kanojo, Enen no Shouboutai, Fuuka, Fumetsu no Anata e, Hajime no Ippo, Hoshino、Me o Tsubutte, Kindaichi Shounen no Jikenbo R, Real Account, Seitokai Yakuindomo, Tsurezure Children
Em Busca de Estabilização: Runway de Waratte, Tokyo Revengers, Tsue Petit Mahou Tsukai ♀ no Bouken no Sho, World End Crusaders
Pilar em Reta Final: Fairy Tail
Em Risco de Cancelamento: 8-gatsu Outlaw, Ohayou Survive, Rakuraku Shinwa, Rankers High, Senryuu Shoujo
- Duração de Curto Prazo(?): HiGH&LOW g-sword


Bem, moçada, assim encerro a análise da edição #31 da Weekly Shonen Magazine.
Até a próxima.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

onload='emoticon()'