quarta-feira, 20 de abril de 2011

Silent Hill Homecoming: Analise

Silent Hill: Homecoming


Daqui a uns meses chega as lojas, Silent Hill: Downpour e Gears Of War 3, assim decidi que até esses jogos lançarem nas lojas, vou tentar fazer a analise de todos os GOW (Não é díficil) e todos os Silent Hills (Aí já complica), vou começar com Silent Hill: Homecoming.

Silent Hill é uma das minhas séries preferidas, pelo terror que ela trás, e roteiro fantástico. Silent Hill Homecoming, foi o mais fraco dos Silent Hill, caminhando muito para o terror americano e sendo levado também muito pelo filme lançado (Terror em Silent Hill), o novo jogo da franquia perdeu fortes características.

O jogo começa com o personagem principal, Alex Shepard voltando para sua cidade natal, mas ao chegar na cidade Shepherd's Glen ele percebe que ela está deserta. Ao voltar para casa, ele percebe que seu pai e seu irmão sumiram, e ele decide ir procurar para onde eles foram. A história no começo é chamativa, descobrir que o aconteceu com a cidade, mas ao longo da história ela se torna previsível, muito mais para os fãs de filmes de terror ou da série, já que são acostumados com roteiros assim.

A história do jogo em sí não é o ponto mais forte do jogo, diferente de todos os outros Silent Hill, mas não ter a história como o principal do jogo não significa que o enredo seja uma merda, ele tem um enredo bom, nada comparável aos outros Silent Hill.

Os personagens de Silent Hill: Homecoming não são nem um pouco carismatico, dificilmente você irá se apegar a eles e torce para algum final feliz/triste aos personagens.

Os gráficos de Silent Hill: Homecoming são bastante medianos, são chamativos em sí, mas nada que você diga "Ooooh, é um novo Crysis" ou "Oooh disputará o VGA em gráficos", alias passa longe em qualidade para isso. Silent Hill 5 (Homecoming) não é um jogo de terror, e caminha mais para a ação, então, você não tomará muito sustos ao jogar. Se você quiser começar a jogar algum jogo de terror, não recomendo jogar Silent Hil: Homecoming, pois não é voltado ao terror.

Mas comparando os gráficos de Silent Hill para os outros da série, é o melhor (Em uma relação: Ano e jogo). Silent Hill 5 não só mudou o estilo do gráfico, também a jogabilidade, agora o personagem principal, Alex sabe lutar muito mais que qual quer outro personagem principal dos antigos Silent Hills. Ele tem uma grande habilidade com armas e não sente nenhuma dificuldade ao manusear-los.

Os combates com os monstros ficaram mais dinâmicos, agora você pode se esquivar, algumas armas tem vantagens sobre certo monstro e outras sobre outro monstro, mas... Isso só tirou mais um elemento de terror do jogo, adicionou muito mais ação.

Alias, o monstro do jogo tem uma grande relação com os do filmes (Terror em Silent Hill), parece que eles se aproveitaram do filme para fazer publicidade desse jogo, infelizmente, deixou o jogo com monstro pouco criativos, perdendo feio para qual quer outro jogo da franquia.

Mas no final, Silent Hill é um jogo que decepciona os fãs de Silent Hill, mas não é ruim. É ótimo para quem quiser conhecer Silent Hill, alias, Silent Hill Homecoming é o que tem melhor jogabilidade. Como os outros tem uma trilha sonora incrível, feito por Akira, mas a historia é previsivel, e para quem é fã de jogos com histórias unicas, esse Silent Hill também decepcionará.

Silent Hill: Homecoming foi lançado para PC,Xbox 360 e PS3, e pode corresponder ao quinto (Silent Hill 5), mas é o sexto Silent Hill ser lançado. (Já que um é Origins, por isso, vale como 0). Até mais!


3 comentários:

  1. Não tem terror? joga então seu filho da puta e me fala que não tem, tnc ¬¬

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não tm terror a não ser q vc tenha 5 anos e se assuste com sua propria sombra

      Excluir
  2. Vanessa Da Silva Medeiros25 de janeiro de 2015 10:47

    Esse jogo é muito ruim.Faz um dia que estou jogando e dizerem que a jogabilidade é melhor que os anteriores,é pra fazer rir.Por ser um jogo mais "moderno",a jogabilidade deveria ser bem melhor do que eu vejo em Homecoming.Escolhi esse jogo,pelo nome da franquia e apesar de não ter jogado todos os anteriores (joguei somente o primeiro,playstation 1,o quarto (The Room) e o Origin,ambos play 2) e posso afirmar com toda certeza:o Homecoming passa muito ao largo de seus antecessores,pois nem mesmo a neblina (importante por criar toda a atmosfera tenebrosa da série e acredito eu,a mais famosa dentre todos os games que fazem uso desse tipo de paisagem) é igual à do play 1,console muito inferior aos de hoje,mas que teve grandes clássicos,que nem mesmo seus sucessores conseguiram superar,principalmente se tratando de games de horror,como Silent Hill e Alone in the Dark 4.A neblina de Silent Hill e a iluminação da lanterna de Edward Carnby são inigualáveis;a Konami mexeu na quantidade de itens que se pode carregar,limitando o número de armas e até mesmo,a quantidade de munição!Para o revólver,por exemplo,só podemos carregar as 9 balas do pente e mais 18,totalizando míseras 27 munições,sendo que os monstros,precisam levar,na média,de 4 a 7 tiros para cair,se não acertarmos seus pontos vitais e isso é bem complicado,já que pouco se pode contar,em se tratando de armas brancas,pois todas são lentas demais e não tão mortais como nos jogos anteriores.As esquivas de Alex,são patéticas,muitas vezes ele esquiva,mas toma o golpe mesmo assim,perdendo muita vitalidade e não podendo contar com itens de cura em grande quantidade.Enfim,esse jogo,até agora,a meu ver,deixa muito a desejar em tudo,se compararmos com os demais e infelizmente,a Konami estragou um jogo que poderia ser bem melhor.Pra mim,não basta ficar seguindo com séries,se as produtoras não conseguem manter a qualidade conseguida anteriormente e isso se vê claramente em Silent Hill e Alone in the Dark.Se é pra fazer bobagens,que deixem certos jogos onde pararam,para que os jogadores não se decepcionem e joguem seu dinheiro suado no ralo.

    ResponderExcluir

onload='emoticon()'